Como a amizade infantil ajuda no desenvolvimento da criança?

6 MINUTOS DE LEITURA
3414
duas meninas segurando ursos de pelúcia enquanto brincam representando a amizade infantil

A amizade infantil contribui para o desenvolvimento e expande a visão sobre o mundo. As brincadeiras, os sentimentos e a cumplicidade fazem parte da relação que traz frutos para toda a vida. A equipe do blog Modo Brincar preparou este artigo com os principais benefícios de ter amigos desde cedo. Confira!

Quem as crianças consideram como amigos?

Afinal, o que é amizade para os pequenos? Segundo um estudo da Revista Psicopedagogia e dos pesquisadores Lorena Ricardo e Claudia Rossetti, as crianças tendem a considerar como amigos aqueles que não pertencem à família e, geralmente, possuem idade próxima à delas. 

O estudo também investigou como a relação entre amigos se desenvolve ao longo da infância e revelou os tipos de amizade mais comuns: colegas da escola, da vizinhança ou de bairros próximos.

A pesquisa também mostrou que o conceito de amizade para as crianças evolui com a idade. Aos 7 anos, elas entendem essa relação como não causar mal ao outro. Aos 9 anos, como a inclusão do outro na vida. Aos 11 anos, como a possibilidade de compartilhar experiências e atividades.

Benefícios da amizade infantil

A amizade oferece diversos benefícios, tanto para o seu bem-estar emocional quanto para o desenvolvimento social. Confira detalhes sobre esse aspecto na infância!

Desenvolvimento social e emocional

Na infância, a amizade é essencial para o desenvolvimento, contribuindo para a formação da individualidade, das habilidades sociais e da inteligência emocional.

Ao interagir com outras crianças, os pequenos aprendem a lidar com as diferenças, percebendo que cada um é único, com os próprios pensamentos, vontades e personalidades.

Durante a interação com os amigos, as crianças também aprendem a se comunicar. A partir disso, elas começam a perceber melhor as próprias emoções e as do outro, vivenciando a importância da empatia.

Senso de comunidade e partilha

O senso de comunidade é fundamental para o desenvolvimento das crianças, pois ensina que elas são cidadãs do mundo. As amizades de escola permitem que os pequenos compartilhem interesses e desafios.

Ao fazer amigos, as crianças aprendem a importância de dividir lanches, brinquedos ou experiências, respeitando as diferenças para construir relações de confiança.

Autoestima

A amizade infantil também ajuda a reforçar a autoestima. Ao brincar com os amigos, os pequenos sentem-se mais seguros para tentar coisas novas e encorajados a superar os medos. Assim, eles acreditam mais em si e reconhecem as qualidades que possuem.

 

Resolução de conflitos

Conflitos são comuns em qualquer tipo de relação. Eles devem ser vistos como oportunidades de aprender a lidar com problemas e a se colocar no lugar do outro.

Na infância, esse tipo de situação pode surgir por motivos simples, como disputa por brinquedo ou escolha de uma atividade. Isso ensina as crianças sobre a importância do diálogo para encontrar uma solução.

Saúde na vida adulta

Um estudo publicado no periódico Psychological Science mostrou que pessoas que brincaram mais com os amigos durante a infância tinham menor índice de massa corporal e pressão arterial regular na vida adulta.

As amizades desde criança influenciam o aspecto físico e saúde mental. Segundo estudos da Universidade de Concordia, ter relacionamentos saudáveis desde cedo colabora com a estabilidade emocional e os pensamentos positivos na vida adulta. 

Uma pesquisa feita pela Universidade da Virgínia revelou que a amizade infantil ainda diminui os riscos de ansiedade e depressão. 

crianças desenhando um arco-iris na rua representando amizade infantil

Como incentivar a amizade na infância?

Para incentivar a amizade na infância, vale proporcionar chances para as crianças interagirem com outras, como aulas extracurriculares ou visitas aos parquinhos do bairro. Outra ideia é apresentar músicas, livros e filmes que transmitem lições sobre o tema. Confira alguns exemplos que marcaram as telinhas.

Monstros S.A. e Universidade Monstros: Mike e Sulley

Mike Wazowski e James P. Sullivan conquistaram corações em Monstros S.A (2001) e Universidade Monstros (2013). A dupla mostra que, apesar das diferenças, é possível crescer e aprender juntos! 

Frozen – Uma Aventura Congelante e Frozen II: Anna e Elsa

O lema de Anna e Elsa em Frozen: Uma Aventura Congelante (2013) e Frozen II (2019) poderia ser “mais que amigas, irmãs”. Durante os longas, as princesas de Arendelle passam por inúmeros desafios, demonstrando uma amizade que vai além do laço sanguíneo! 

Harry Potter: Harry, Hermione e Rony

O trio formado por Harry, Hermione e Rony personifica o significado de amizade na saga de filmes Harry Potter (2001-2011). Eles enfrentam desafios ao lado um dos outros! 

Toy Story: Woody, Buzz e brinquedos do Andy

A história da franquia Toy Story (19995-2019) ressalta a importância de aceitar as mudanças e destaca a essência única de cada amizade. Assim como os brinquedos, um verdadeiro amigo não vai embora com o passar do tempo. 

Acompanhe o blog Modo Brincar e descubra mais sobre o universo infantil!

Após explorar os benefícios da amizade infantil, o que acha de se aprofundar ainda nesse universo especial, acompanhando as novidades do blog? Se você gostou do conteúdo, não deixe de compartilhar com todos os seus amigos!

Fontes consultadas:

KARWATSKY , Paul; LUFT, Amy. The effects of stable childhood friendships last into adulthood: Concordia study. CTV NEWS – Montreal, [S. l.], p. 1, 13 set. 2019. Disponível em: https://montreal.ctvnews.ca/the-effects-of-stable-childhood-friendships-last-into-adulthood-concordia-study-1.4593011. Acesso em: 29 abr. 2022.

RICARDO, Lorena Santos e ROSSETTI, Claudia Broetto. O conceito de amizade na infância: uma investigação utilizando o método clínico. Constr. psicopedag. [online]. 2011, vol.19, n.19 [citado 2024-01-17], pp. 82-94 . Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-69542011000200007&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1415-6954. Acesso em: 17 jan. 2024.

GARCIA, Agnaldo e PEREIRA, Paula Coimbra da Costa. Amizade na infância: um estudo empírico. Psic [online]. 2008, vol.9, n.1 [citado 2024-01-17], pp. 25-34 . Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-73142008000100004&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1676-7314. Acesso em: 17 jan. 2024.

Leia Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *