Ansiedade infantil: como ajudar seus filhos a lidarem com ela?

3 minutos para ler

Anda se questionando sobre como lidar com a ansiedade infantil? Pois, saiba que não é o único! Muitos pais, tios e avós buscam por alternativas para deixar a galerinha mais tranquila e relaxada, evitando que esse problema afete a saúde e o bem-estar das crianças.

Afinal, como já é sabido, quando está em excesso, a ansiedade se torna um transtorno mental que desencadeia uma série de sintomas físicos e psicológicos, como agitação intensa, dificuldade de concentração, insônia, queda de cabelo, dores de barriga etc.

Por essa razão, reunimos algumas dicas fáceis de se colocar em prática para controlar e aliviar essa questão na rotina dos pequenos. Separe papel e caneta e anote as dicas!

Escute a criança e entenda o motivo da ansiedade infantil

Comece pelo básico: escute a criança. É a partir do diálogo e da interação que você tem como entender o que está provocando e alimentando essa ansiedade. Se é um problema na escola, a dificuldade com uma matéria, algum desentendimento com os amiguinhos, algo que aconteceu e afetou a família feliz dela e por aí vai.

A partir daí, você pode orientar e ajudar a criança não só a falar sobre os próprios sentimentos — o que é importante para desenvolver inteligência emocional infantil —, mas também a entender como funciona a relação entre tempo e paciência, a lidar com frustrações e a saber quem ela pode procurar quando precisa de ajuda.

Powered by Rock Convert

Respeite as limitações do pequeno

Se a criança está aprendendo algo novo, como um idioma ou um esporte (natação, vôlei, tênis, futebol etc.), não fique cobrando determinadas atividades ou exigindo muito esforço por parte dela. É importante treinar sua paciência e respeitar as limitações do pequeno, entendendo que é a prática que leva a perfeição, não os excessos.

Na verdade, essas cobranças e exigências só servem para desmotivar a garotada, deixando os mais novos inseguros, estressados e para lá de ansiosos por medo de errar ou não ter o resultado que os outros esperam. Portanto, fique atento a esses comportamentos, combinado?

Pratique atividades relaxantes

Outra dica útil é praticar atividades relaxantes que reduzam o nível de cortisol — hormônio responsável pelo estresse e a ansiedade — no organismo da criança. Por exemplo, cultivar plantas no jardim de casa, passear com os animais de estimação, fazer ensaios fotográficos criativos, montar quebra-cabeças etc.

Brinquedos mais manuais também contribuem para relaxar e proporcionar bem-estar, já que, enquanto a criançada se entretém e se distrai, eles equilibram a tensão física, a preocupação e os pensamentos negativos que são sintomas comuns quando se está ansioso.

Viu só como dá para controlar e reduzir os impactos da ansiedade infantil com algumas mudanças no convívio com a turminha? Por isso, aproveite para começar a segui-las e não se esqueça: é sempre importante ser um exemplo para os pequenos. Afinal, eles tendem a reproduzir o comportamento dos adultos. Logo, é importante que eles vejam os mais velhos agindo da mesma forma que esperam que eles façam quando estão ansiosos.

Gostou do post? Pois, assine a nossa newsletter para ficar por dentro de mais conteúdos sobre bem-estar na infância!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário