15 brincadeiras e jogos educativos clássicos para ensinar a criançada!

12 MINUTOS DE LEITURA
Brincadeiras e jogos educativos clássicos|||||||Youtubers infantis|Youtubers infantis
Crianças brincam de pular corda no quintal

Você pode até não ter percebido na época, mas você sabia que as brincadeiras e jogos educativos clássicos ajudaram, e muito, no seu desenvolvimento? Pois é isso mesmo! Sempre batemos na tecla de que brincar é muito mais que um simples passatempo para a criançada.

Durante essas atividades, os pequenos desenvolvem as suas capacidades de uma maneira muito gostosa e divertida. Por esse motivo é que precisamos estimular o brincar. Para isso, é preciso oferecer meios, não é mesmo?

Brinquedos, jogos e, claro, ensinar as brincadeiras são coisas importantes nessa jornada que é a infância. Sabemos que nem sempre os adultos têm ideias de brincadeiras legais e educativas assim de repente. Pensando nisso, resolvemos trazer este e-book, que conta 15 dicas de como divertir e ensinar as crianças ao mesmo tempo.

O mais legal é que, provavelmente, você reviverá os momentos mais divertidos de quando era criança, já que trouxemos as brincadeiras antigas e os jogos clássicos como sugestões. Agora que você já sabe o que vai encontrar neste material, continue a leitura para conferir tudo! Vamos lá?

A importância da brincadeira no desenvolvimento infantil

As brincadeiras não são uma simples diversão ou passatempo. A verdade é que, por meio delas, as crianças conseguem assimilar os conhecimentos e desenvolver capacidades que usarão para o restante da vida. É a maneira pela qual os pequenos se comunicam consigo mesmo e com as pessoas à sua volta.

Por exemplo, durante uma brincadeira que envolve dança e gestos, o pequeno desenvolve habilidades corporais. Em um esporte em equipe, além do estímulo físico, ele aprende a socialização e o espírito esportivo.

Jogando quebra-cabeça, ele melhora a coordenação motora fina (que envolve pequenos músculos, como dos dedos), trabalha o raciocínio e a coordenação mão/olho — que utiliza as informações visuais para guiar os movimentos das mãos.

Quando a criança usa toda a sua imaginação assumindo diferentes papéis, ela cria formas para agir diante da realidade, de acordo com o papel assumido. Isso foi apenas para você ter uma ideia, mas saiba que são inúmeras as capacidades desenvolvidas durante a brincadeira e em diversos campos — cognitivo, físico, mental, emocional e social.

Com as brincadeiras, a criança embarca no processo de aprendizagem, o que facilita a construção da sua autonomia, além de estimular a reflexão e a criatividade. Dessa maneira, ela consegue se desenvolver integralmente, explorando todo o seu potencial. Por essa razão é que as brincadeiras são fundamentais para o desenvolvimento infantil.

O papel dos pais na brincadeira

Embora as crianças tenham imaginação e criatividade de sobra para brincar, cabe aos adultos ajudá-las nesse processo. O primeiro passo é estimular toda essa imaginação fazendo perguntas, interagindo e incentivando os pequenos a encontrarem soluções para os problemas que virão.

Como pais, é importante se envolver nas brincadeiras, pois, quando a criança brinca com alguém, reforça os laços afetivos. Além disso, é uma maneira de você demonstrar afeto e do pequeno entender esse carinho. Em meio a tantos brinquedos e materiais educativos, é possível que você fique confuso sobre o que é mais saudável.

Entretanto, pode se tranquilizar. No próximo tópico, contaremos algumas sugestões de brincadeiras e jogos educativos clássicos para você aproveitar com a criançada!

Brincadeiras antigas para ensinar os pequenos

As brincadeiras antigas têm particularidades muito interessantes que ajudam no desenvolvimento infantil. Algumas delas podem ser feitas em duplas ou grupos, o que incentiva a socialização. Além disso, elas usam poucos ou nenhum recurso especial, o que estimula a criatividade.

Outra razão para ensiná-las aos pequenos é a nostalgia que isso pode causar aos pais ao relembrar os tempos da infância. Dessa maneira, a interação entre pai e filho se torna ainda mais interessante. A seguir, confira 10 brincadeiras antigas que as crianças ainda adoram!

Jogo da velha

O jogo da velha é ótimo para estimular o raciocínio, a lógica e a resolução de problemas. Isso porque ele faz com que o participante tente prever o movimento do adversário para formular a melhor estratégia para vencer. Fora isso, ajuda a aprender a formação de frequência e a ter paciência, o que é ótimo para os pequenos, que são tão impacientes.

O melhor é que só precisa de um papel, uma caneta ou lápis e dois participantes. Cada integrante é responsável por usar um símbolo X ou O. Ganha quem conseguir fazer uma sequência com 3 símbolos iguais na vertical, horizontal ou diagonal.

Damas

O jogo de damas utiliza e exercita várias capacidades dos pequenos, como concentração, memorização, disciplina e criatividade. Além do mais, ajuda na coordenação motora fina. Existem 2 tipos de tabuleiro para se jogar dama: um com 64 casas em que ficam 12 pedras de cada lado e outro com 100 casas e 20 pedras para cada jogador.

Dominó

O dominó é um velho e querido conhecido das crianças. Por ser jogado com mais participantes, é ótimo para incentivar a interação e a socialização por meio da comunicação e construção de informações que são compartilhadas durante o jogo.

A atividade é ótima para exercitar a mente. Entre os benefícios cognitivos desse jogo estão o desenvolvimento do raciocínio lógico e do pensamento matemático. Com o dominó, as crianças precisam seguir as regras e instruções, o que as ajuda a compreender esses conceitos.

Xadrez

Embora o xadrez não seja um jogo exclusivamente infantil, ele ajuda a trabalhar o raciocínio e a concentração desde pequeno. É uma atividade que exige atenção total, mesmo quando é a vez do adversário jogar. Isso ensina a criança a ter mais foco.

O xadrez faz com que o participante enxergue muitas jogadas à frente, fazendo simulações mentais dos seus movimentos a fim de prever a reação do oponente. Por essa razão, é um jogo que demanda muita prática para que o jogador tenha conhecimento e, consequentemente, capacidade de encontrar os melhores movimentos das peças.

Passa-anel

Uma brincadeira muito legal de se fazer com os pequenos é o passa-anel. Cada participante deve ficar com as mãos unidas e uma pequena abertura na parte de cima. O integrante que está com o objeto precisa encostar nas mãos de todos os outros participantes a fim de passar o anel para alguém.

A ideia é que somente quem passou e quem recebeu saibam com quem está o anel. Por isso, essa passagem deve ser bem disfarçada e sutil. Assim, o escolhido para dizer quem é o portador do objeto terá que adivinhar, o que deixa tudo mais divertido.

Embora seja uma atividade bem simples, as crianças exercitam a paciência, o que é ótimo, principalmente, para as da educação infantil, que costumam ser mais imediatistas. Além disso, a concentração e a lógica também são trabalhadas em quem precisa adivinhar onde está o anel.

Amarelinha

Quem nunca pulou amarelinha com os amigos da rua ou, até mesmo, sozinho? Com apenas um giz ou carvão, a criança desenha a amarelinha com os 10 números, o céu e a terra. Com uma pedra, o participante joga no primeiro número e pula com um pé ou 2 conforme o desenho até chegar o céu.

Na volta, ele precisa pegar a pedra com um pé só. Quem se desequilibrar, passa a vez para o próximo. Ganha quem conseguir fazer todas as rodadas nos números até o céu, sem cair. A brincadeira ajuda a desenvolver o equilíbrio, a força e a noção corporal, além de contar como uma atividade física.

Pega varetas

O pega varetas é um jogo superdivertido e ajuda muito no desenvolvimento infantil, pois demanda de várias capacidades, como as funções executivas, a atenção, a coordenação motora fina, a concentração e o equilíbrio. Além do mais, desenvolve questões emocionais, como a tolerância à frustração, e a resolução de problemas.

O jogo consiste em diversas varetas coloridas que são soltas de uma vez no centro de uma mesa ou no chão. O jogador deve pegar uma vareta por vez, sem mover as outras. Caso alguma peça se mexa, a vez é passada para o participante da esquerda. Cada cor de vareta vale uma quantidade de pontos. No final, o jogador que tiver mais pontos vence.

Pular corda

Pular corda, além de ser uma atividade física, é uma brincadeira superdivertida. Ela ajuda no desenvolvimento da coordenação motora, do equilíbrio e da agilidade. Como ela apresenta diversos níveis de dificuldade, dependendo do tipo de pulo (um pé só, sair da corda em movimento e outros) e da velocidade.

Por esse motivo, ela sempre apresenta novidades e faz com que as crianças queiram se superar. Existem diversas maneiras de brincar de pular corda e várias delas têm uma cantiga para acompanhar. Você lembra de alguma da época de criança? Veja se reconhece esta:

“Um homem bateu em minha porta e eu abri

Senhoras e senhores ponham a mão no chão

Senhoras e senhores pulem num pé só

Senhoras e senhores deem uma rodadinha

e vá pro olho da rua!”.

Jogo da memória

O jogo da memória, como o próprio nome já diz, é uma maneira de exercitar a memória por meio da visão. Mas não é só isso. Ele ajuda os pequenos a exercitarem a concentração. O mais legal é que existem jogos voltados para várias idades. Quanto maior a criança, mais peças o jogo deve ter para estimular as suas capacidades.

Adoleta

A adoleta é uma brincadeira que não precisa de nada mais além dos participantes. Dá para fazer em dupla ou em grupo. Para brincar, as crianças devem formar uma roda e darem as mãos, com a direita acima da mão esquerda do amigo ao lado, sendo possível dar tapinha na outra mão.

Feito isso, começa a cantiga. Na última sílaba da música, o participante deverá retirar a mão para desviar do tapa. Se ele conseguir, vence, se não, o ganhador é o outro. Na brincadeira, a criança precisa prestar atenção na música para ser rápido. Ou seja, trabalha agilidade, coordenação motora e raciocínio. Quer relembrar a canção? Veja!

A-do-le-tá;

Le peti peti polá;

Le café com chocolá;

A-do-le-tá;

Puxa o rabo do tatu;

Quem saiu foi tu!

Jogos clássicos para brincar com a criançada

Os jogos clássicos fizeram parte da infância dos que viveram nos anos 80 e 90. Embora existam diversos outros jogos mais modernos, os pequenos de hoje também se amarram nesses mais antigos. A seguir, confira alguns deles e relembre os seus tempos de criança.

Banco Imobiliário

O Banco Imobiliário é um dos mais queridos e, até hoje, tem marmanjo que gosta de brincar com ele. Nesse jogo, os participantes são investidores em uma cidade, comprando e vendendo imóveis. A ideia é comprar o maior número de propriedades e obter lucro com elas. Ganha quem for o mais rico ao terminarem a partida. Entre os benefícios do jogo estão o estímulo ao raciocínio e à matemática.

Jogo da Vida

No Jogo da Vida, o participante tem o objetivo de ficar rico. Para isso, cada participante recebe um “carro” e um valor em “dinheiro” para começar a trilhar o seu caminho em busca do sucesso. Ele deve desenvolver a carreira, ganhar dinheiro, casar e ter filhos. É uma verdadeira simulação da vida real envolvida em diversão. Os benefícios estão no raciocínio para traçar as melhores estratégias a fim de ganhar o jogo!

Lince

No jogo Lince, as crianças desenvolvem a atenção, a habilidade visual, o reflexo e a agilidade. Os jogadores recebem cartelas com ilustrações presentes no tabuleiro. Dado o sinal, eles devem tentar encontrá-las o mais rápido possível com suas fichas coloridas. Vence quem colocar as fichas primeiro.

Twister

O Twister é um jogo que rende muitas risadas e traz vários benefícios ao desenvolvimento infantil, como equilíbrio, noção corporal e de espaço, e estratégia. Na atividade, os participantes devem colocar as mãos ou os pés nos círculos de cores determinadas pela roleta. Com o passar do tempo, os jogadores vão se esticando, se contorcendo e se embolando! O desafio do jogo é não perder o equilíbrio.

Detetive

No jogo Detetive, todos os participantes são suspeitos de cometer assassinato. Para jogar é preciso escolher 3 cartas — referentes ao suspeito, à arma e ao local — e colocar no envelope para que ninguém veja. As demais cartas são distribuídas aos jogadores. O objetivo é desvendar o crime. A atividade exige raciocínio lógico, estratégia, memória, atenção e concentração.

Conclusão

Como você pode ver, as brincadeiras e os jogos educativos clássicos devem fazer parte do dia a dia da criança. Isso porque os pequenos aprendem e trabalham suas capacidades por meio do lúdico. Enquanto brincam, eles desenvolvem habilidades emocionais, sociais, físicas, cognitivas e mentais.

Apesar da criançada ter uma imaginação incrível para inventar brincadeiras e se divertir, é importante que os pais ensinem e brinquem juntos. Esse tempo de qualidade é fundamental para estreitar os laços de atividade e aumentar o interesse das crianças pelas atividades.

Sendo assim, aproveite para ensinar as brincadeiras de quando você era criança e mate a saudade desse tempo bom de infância. Já os jogos clássicos, você encontra na loja virtual Ri Happy. Faça seu pedido, receba em casa e se divirta com os pequenos!

iupii

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Mais

brincadeiras legais|brincadeiras legais
29969

10 brincadeiras legais para fazer em casa

Quer algumas dicas de brincadeiras legais para fazer em família? Leia o nosso post agora mesmo e confira 10 sugestões divertidas!
Imagem de duas mulheres e uma criança jogando videogames
0

Confira uma lista com 8 dos melhores jogos para PS4

Quem é apaixonado pelo mundo dos games certamente conhece o PlayStation. Esse console é um dos mais famosos para quem ama jogar, por isso está...
Imagem de duas crianças jogando xadrez
1326

Jogo de xadrez para crianças: conheça os benefícios e como incentivar os pequenos a jogar 

Depois da estreia de O Gambito da Rainha, na Netflix, muita gente voltou a se interessar pelo xadrez e viu quão divertido e emocionante é...
três crianças sentadas no chão da sala segurando controle jogando os melhor jogos do xbox one
0

Confira uma lista com os 6 melhores jogos do Xbox One

O mundo dos games é uma verdadeira paixão para todas as idades. Os gráficos incríveis e as histórias fantásticas tornam essa atividade muito divertida para...
lenda do saci|lenda do saci
3165

Conheça a lenda do Saci e o que as crianças podem aprender com ela

A lenda do Saci traz muitos ensinamentos. Por isso é interessante valorizá-la e contá-las às crianças. Em nosso post, falamos sobre o assunto. Confira!
pai e filho jogando bola em quadra representando os jogos para pai e filho
0

Jogos para pai e filho: 8 brincadeiras para se divertir!

Quer estreitar os laços com seu pequeno e não sabe como começar? Que tal programar um dia inteirinho com jogos para pai e filho? Assim,...