Qual é a importância e como incentivar a criança a brincar sozinha?

7 minutos para ler

É claro que é importante reservar um tempinho da semana para dar atenção de qualidade às crianças! Já até conversamos sobre nossa filosofia do modo brincar, lembra? Mas você sabia que brincar sozinho também tem suas vantagens?

Os pequenos não precisam de interação o tempo todo; por isso, você pode deixá-los um pouco mais livres. Aqui, vamos contar algumas vantagens disso e dar ideias de brincadeiras bem legais. É só continuar a leitura!

Quais são os benefícios de brincar sozinho?

Brincar com os pais ou os amigos é altamente positivo. Mas a diversão solitária também tem lá suas vantagens. É brincando sozinho que vem a independência. Afinal, sem a mediação constante do adulto, as crianças têm mais autonomia para decidir e comandar a brincadeira. Isso ainda gera autoconfiança, incentiva a lidar com medos futuros e desenvolve a liderança.

Brincadeiras solitárias também incentivam a imaginação. E, como a infância é naturalmente criativa, dar espaços para a mente criar e fantasiar fará um grande bem. Ainda mais porque os pequenos ficam sem as regras e as restrições normalmente existentes na cabeça dos adultos. Quer ver só como super funciona estimular essa criatividade? Então, vem dar uma olhada neste vídeo:

Como ensinar a criança a brincar sozinha?

Já que é vantajoso fazer a criançada brincar sozinha, então precisamos ensinar e incentivar isso, não é mesmo? Aqui, temos algumas ideias!

Prepare um espaço para as brincadeiras

O ideal é que seja um espaço seguro. Para isso, tenha atenção à idade das crianças, já que os riscos podem ser diferentes. Se muito pequenas, por exemplo, devem estar longe de tomadas ou de prateleiras perigosas. Janelas e piscinas também merecem muita atenção, mesmo para os grandinhos.

Se existir um quarto sobrando na casa, você pode criar uma brinquedoteca. O cantinho não oferece perigos para brincar sozinho e, ainda, torna-se o espaço da bagunça, evitando que brinquedos fiquem espalhados por toda a casa.

Ofereça os brinquedos certos

Também há os brinquedos certos! Eles variam de acordo com as fases da criança, mas a regra geral é não demandarem ajuda. Ou seja, não são grandes ou pesados e não oferecem riscos de machucados, acidentes, quedas e choque elétrico.

Por exemplo, se tiver um quebra-cabeça, ele deve ser apropriado à idade, caso contrário, há o perigo de a criança engolir as peças.

Deixe-as um pouco distantes da tecnologia

Algumas crianças são quase inseparáveis da tecnologia. Mas o caminho certo é que elas ocupem também parte tempo e da mente com atividades manuais e brincadeiras tradicionais.

Claro que um videogame tem muitas vantagens, estimula a inteligência e trabalha habilidades. Mas a boa educação infantil diz que o excesso de telas pode fazer com que a criançada tenha menos autonomia e entedie-se facilmente. Assim, equilíbrio é fundamental para que venha o gosto de brincar só.

Dê atenção também

A lógica é: se a criança já passa muito tempo sozinha e não ganha atenção dos adultos, tende a ficar mais carente e a apresentar resistência quando for preciso que brinque sozinha. Então, apesar de ser saudável incentivar isso, não se esqueça de reservar alguns minutos da semana para que ela se sinta mais amada e acolhida, combinado?

Quais são as 6 dicas de brincadeiras para os pequenos brincarem sozinhos?

brincar sozinho

Powered by Rock Convert

Bem, é certo que muitas das brincadeiras são mais divertidas com companhia. Mas outras tantas não exigem isso. Reunimos, aqui, algumas sugestões. Olha só!

1. Águas coloridas

Quem disse que criança precisa de muito para se divertir? Anota aí como fazer uma brincadeira fácil e que promete entreter por várias horas: separe potes com água e misture corantes de alimento neles. Apenas isso. Fácil, fácil!

Quanto mais cores, mais divertido fica! Uma dica é deixar alguns potes vazios e ter uma colher, para que a criança tenha a liberdade de transferir o líquido a outros lugares.

E o melhor de tudo é que ensina de forma lúdica! Com uma água amarela e uma azul, por exemplo, ela aprende que, ao misturar, ganha o verde.

2. Quadro sensorial

Esse é muito bacana para os pequenos! Você vai precisar de um papelão grande, cola quente e diversos materiais, como lixa, lã, algodão, galhos, esponja, plástico-bolha e o que mais puder encontrar. É só cortar um pedaço de cada objeto e colar no papelão, transformando-o em um quadro cheios de estímulos.

Você vai ser só como a criança fica interessada e concentrada e tem a vontade passar a mão em cada peça. Se couber a ideia da brinquedoteca, dá até para pegar um pedaço da parede e transformá-la nesse quadro. Colar pequenos espelhos, sinos e um ábaco, por exemplo, enriquecerá ainda mais as sensações.

3. Bonecas e casinha

É bem tradicional, mas crianças adoram! Bonecas ainda chamam a atenção e instigam a imaginação. Com outros objetos, como casinhas, dá para deixar a brincadeira mais interessante.

Brincar de boneca é ainda superpositivo, pois incentiva a empatia, uma das mais importantes habilidades sociais. E meninos também podem participar, viu, pois é uma forma de treinar a responsabilidade na paternidade.

4. Carrinhos e autoramas

Carrinhos e autoramas, da mesma forma, são divertidos, instigam a imaginação e permitem brincar sozinho. Uma ideia legal é desenhar pistas no chão, com fita-crepe. Construir cidades com árvores, prédios e pessoas é uma ótima ideia para a brincadeira. Seguindo a mesma lógica da boneca, meninas também são bem-vindas aqui!

5. Brinquedos musicais

Será que dentro da família existem pequenos astros? São diversos benefícios da música, então, nada melhor de que propiciar isso na infância. Além disso, por que não estimular aptidões?

Uma forma de conseguir isso é apresentar à criançada vários brinquedos musicais, para que escolha os que mais interessam: guitarra, teclado, bateria, flauta, qual vai ser?

6. Brinquedos para o faz de conta

O faz de conta é superindicado para estimular a criatividade! E o mais legal de tudo é que vários brinquedos possibilitam que a criança aproveite a própria companhia e a imaginação. E, olha, é tanta opção, que fica até difícil descobrir qual a mais legal! Quer ver alguns exemplos? Então, dá uma olhada, rapidinho, em mais um vídeo:

Agora que não faltam ideias de brincar sozinho, que tal estimular esses momentos? Mas aqui vai o último conselho: crianças também precisam de uma pequena supervisão, para que não passem por perigos desnecessários. Assim, não deixe de sempre dar uma olhadinha no que estão aprontando!

E aí? Curtiu nossas dicas? Temos mais uma incrível para você: baixe o e-book O Guia Completo Sobre a Importância do Brincar na Vida da Criança e entenda por que brincar favorece o desenvolvimento!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário