Seu bebê vai começar a comer? Veja 8 dicas sobre introdução alimentar

Introdução alimentar
Bebê come papinha de frutas

Seu bebê completou 6 meses e o tão esperado momento de oferecer alimentos sólidos para o pequeno se aproxima. Uma nova fase se inicia, e pode ser bem divertida e prazerosa, além de garantir saúde para o desenvolvimento do neném.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a introdução alimentar complementar deve se iniciar a partir dos 6 meses do neném. Apesar dessa definição, é preciso respeitar os sinais que mostram que a criança está pronta para ingerir alimentos sólidos.

O momento certo de iniciar a alimentação sólida vai depender das necessidades do seu bebê. Geralmente, isso ocorre quando a criança já está desenvolvida a ponto de precisar de complementos nutricionais que apenas o leite materno ou a fórmula infantil não fornecem sozinhos.

Você pode notar essa necessidade quando seu bebê sentir fome pouco tempo depois da mamada ou da mamadeira com fórmula alimentar. Antes disso, apresentar alimentos sólidos para o seu neném aumenta os riscos de alergias alimentares.

Veja nossas 8 dicas e recomendações gerais para o processo de introdução alimentar!

1. Perceba os sinais da criança

O bebê dá sinais de prontidão para iniciar os alimentos sólidos. Vale observar se ele já tem interesse pela comida, se busca os alimentos ou se tenta pegar algo que você está comendo.

Outro indicativo é quando ele começa a ficar sentado, com o tronco mais ereto. Isso mostra prontidão para receber alimentos, uma vez que, neurologicamente, sentar é compatível com a fase de desenvolvimento em que o bebê está apto para comer e mastigar, reduzindo as chances de engasgar.

2. Comece gradualmente

Primeiro, ofereça frutas para seu filho, dando preferência àquelas que não têm sementes e de consistência mais pastosa, ou amassadas com um garfo. Depois de algumas semanas, ainda no sexto mês, seu neném já poderá conhecer os sabores salgados.

Legumes frescos e cozidos, proteínas, como frango, carne bovina e peixe, são ricos em nutrientes importantes e devem fazer parte da dieta dos pequenos. Idealmente, até completar 1 ano de vida, a consistência da alimentação do bebê deverá evoluir do pastoso até pedaços sólidos e macios.

Uma dica importante para testar possíveis alergias alimentares é realizar a introdução dos alimentos de forma gradativa. Por exemplo, se vai começar com mamão, dar somente essa fruta por três refeições. Depois, apresente outra fruta (que pode ser dada junto com a primeira) por mais três refeições, e assim sucessivamente.

3. Faça as pazes com a comida

A introdução alimentar do bebê exige que você olhe para a comida como sua aliada, além de aprender a fazer boas escolhas. A vida corrida vai obrigar você a planejar as refeições de forma ampla.

Com o tempo, a sua comida será a do seu filho, e os comportamentos que você tem com a alimentação serão repassados para ele. Então, aprenda a comer frutas, legumes e verduras, reduza o sal, cozinhe sempre que possível e diminua açúcar, refrigerantes e fast-foods. Seus hábitos alimentares impactarão diretamente seu filho e, consequentemente, sua saúde.

4. Prepare-se para essa jornada

Para esse momento ser prazeroso e simples para você e para seu neném, recorra a uma colher específica, que se adapte ao formato da boca do seu pequeno, além de outros utensílios que facilitem o início da alimentação sólida. Faça uma lista de compras, planeje-se para preparar os alimentos da semana, e aproveite a praticidade dos alimentos congelados.

Caso precise de soluções mais rápidas, as papinhas podem ser preparadas em grande quantidade e armazenadas no congelador, para serem aquecidas na hora de comer. Porém, é importante ter em mente que os alimentos frescos ou preparados na hora serão sempre melhores, pois os nutrientes, sabores e texturas serão preservados.

5. Priorize os alimentos saudáveis

Dê preferência a alimentos frescos e in natura, ou seja, nada de industrializados e processados nessa fase. Evite sal, doces, refrigerantes e açúcares em geral (inclusive adoçante), que devem ser restritos na dieta até os 2 anos de idade.

Varie os vegetais, legumes, proteínas e frutas, abuse da diversidade dos alimentos, pois cores e texturas também serão interessantes para o neném. Tempere os legumes e vegetais com azeite, coentro, cebolinha e salsinha, evitando temperos químicos e industrializados.

6. Não force o seu bebê

É natural que o seu filho cuspa ou rejeite algum alimento logo de cara, e é importante entender que o processo pode ser lento e, algumas vezes, um pouco frustrante. Não desista e, principalmente, não force seu filho a comer.

Se ele não gostou de algo na primeira vez, tente novamente, variando a textura ou os complementos. Acompanhe seu filho nas refeições e dê exemplos. Comer os alimentos que você também oferece ao pequeno aumentará as chances de ser um processo natural e harmonioso para ele.

7. Deixe ele pegar a comida

Indicado recentemente pela Sociedade Brasileira de Pediatria, há um método de introdução alimentar chamado BLW (Baby-led Weaning). Nele, o bebê protagoniza sua alimentação e, a partir do seu interesse pela comida, ele mesmo pega e leva os alimentos à boca.

Esse método traz benefícios, dando mais autonomia para a criança e garantindo o seu tempo e interesse na alimentação. No entanto, é recomendado sempre ter a presença de um adulto para guiar, e também levar a colher à boca da criança, garantindo que ela se alimente de forma completa.

8. Tenha equilíbrio como base para a introdução alimentar

É importante lembrar que, até 1 ano de idade, nutricionalmente, o alimento mais importante para o seu bebê é o leite materno. Aproximadamente 90% da nutrição virá dele.

Ou seja, seu bebê não precisa, necessariamente, ingerir todos os grupos e qualidades alimentares desde os 6 meses de vida. Deixe a ansiedade de lado para que esse momento seja feliz para você e seu bebê.

Lembre-se de que o nutricionista ou o pediatra podem sempre ser acionados para auxiliar no que for preciso durante essa fase. Apenas o médico que acompanha o desenvolvimento do seu neném poderá indicar o que é mais adequado para ele. Busque sempre se manter informada e curtir cada momento da evolução dele na introdução alimentar.

Quer uma ajuda extra na criação do seu bebê? Acompanhe os posts do nosso blog sobre os mais variados assuntos!

iupii

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Mais

Imagem de duas mulheres e uma criança jogando videogames
0

Confira uma lista com 8 dos melhores jogos para PS4

Quem é apaixonado pelo mundo dos games certamente conhece o PlayStation. Esse console é um dos mais famosos para quem ama jogar, por isso está...
Imagem de duas crianças jogando xadrez
1326

Jogo de xadrez para crianças: conheça os benefícios e como incentivar os pequenos a jogar 

Depois da estreia de O Gambito da Rainha, na Netflix, muita gente voltou a se interessar pelo xadrez e viu quão divertido e emocionante é...
três crianças sentadas no chão da sala segurando controle jogando os melhor jogos do xbox one
0

Confira uma lista com os 6 melhores jogos do Xbox One

O mundo dos games é uma verdadeira paixão para todas as idades. Os gráficos incríveis e as histórias fantásticas tornam essa atividade muito divertida para...
lenda do saci|lenda do saci
3165

Conheça a lenda do Saci e o que as crianças podem aprender com ela

A lenda do Saci traz muitos ensinamentos. Por isso é interessante valorizá-la e contá-las às crianças. Em nosso post, falamos sobre o assunto. Confira!
pai e filho jogando bola em quadra representando os jogos para pai e filho
0

Jogos para pai e filho: 8 brincadeiras para se divertir!

Quer estreitar os laços com seu pequeno e não sabe como começar? Que tal programar um dia inteirinho com jogos para pai e filho? Assim,...
Comemoração dia dos pais
533

Dia dos Pais: curiosidades e ideias para comemorar em família

O Dia dos Pais é uma data megaespecial comemorada em todo o mundo. Seu objetivo é homenagear a figura paterna, destacando o papel importantíssimo dessas...