Crianças na internet: 7 dicas essenciais de proteção

4 MINUTOS DE LEITURA
2759
menina asiática olhando para tela de notebook representando crianças na internet

O mundo virtual oferece várias possibilidades de entretenimento, comunicação e aprendizado. Porém, quando o assunto são crianças na internet, é preciso tomar cuidado.

Ao navegar pela web, os pequenos podem ficar expostos a conteúdos impróprios, que prejudicam o desenvolvimento. Pensando nisso, a equipe do blog Modo Brincar listou algumas dicas sobre como proteger as crianças na internet. Acompanhe!

Impactos da exposição das crianças na internet

Quando a exposição das crianças na internet acontece sem a supervisão dos pais, elas se tornam alvos fáceis de crimes de violência e abuso. Como ainda não sabem os limites on-line, elas podem compartilhar dados pessoais que comprometam a privacidade e a segurança.

Outra questão importante é o bullying virtual que, geralmente, acontece nas redes sociais e nos jogos on-line. As crianças na internet ficam sujeitas a ataques e agressões psicológicas que afetam a autoestima e a capacidade de socialização.

Ainda existem outros crimes na internet, como envio de links maliciosos, golpes e conteúdos com malware que rouba informações. Por isso, é preciso ficar atento, orientar e supervisionar as crianças.

Dicas para proteger os pequenos

A segurança para crianças na internet é um grande desafio com a correria do dia a dia. Porém, com algumas dicas, é possível mantê-las mais seguras. Veja a seguir.

1. Dialogue

O diálogo é poderoso para criar um vínculo de confiança com as crianças e deixá-las à vontade para falar sobre o que quiserem. Assim, elas compartilham sentimentos sem o receio de julgamentos.

É fundamental explicar os riscos da internet para os pequenos. Sempre reforce que existem pessoas mal-intencionadas e peça para eles informarem quando notarem algo estranho ou que incomode.

Além disso, é importante promover a empatia e o respeito no ambiente virtual desde cedo. Então, ensine os pequenos a respeitar as diferenças para evitar a prática de cyberbullying.

2. Estabeleça limites e regras 

Estabeleça limites e regras quanto ao uso da internet para ensinar sobre a importância de ter responsabilidade. O ideal é determinar um período para os pequenos navegarem pela web. Isso reforça que existe um horário para tudo, sem prejudicar os estudos e as outras atividades do dia a dia.

3. Acompanhe as redes sociais 

Outra forma de proteger as crianças na internet é acompanhar os acessos para saber o que elas estão consumindo. Mantenha o perfil delas sempre privado nas redes sociais e realize configurações de segurança.

Algumas plataformas disponibilizam o recurso de gerenciar quem pode entrar em contato com os pequenos. Além disso, de ativá-lo vale orientar a não compartilhar dados e fotos pessoais.

menino afrodescendente sorrindo para camera em frente a tablet na mesa representando crianças na internet

4. Instale ferramentas de controle parental

As ferramentas de controle parental são úteis para monitorar as crianças na internet, restringindo conteúdos e bloqueando usuários suspeitos. Contudo, é importante explicar o motivo pelo qual você está adotando essas medidas para elas não sentirem que tiveram a privacidade invadida. Reforce os perigos virtuais e explique que isso é uma forma de preservá-las.

5. Instale antivírus e filtros de conteúdos

Faça da tecnologia uma aliada para a segurança das crianças: utilize os recursos das plataformas e dos dispositivos para bloquear conteúdos impróprios. Algumas redes contam com a função de busca segura, que filtra o que aparece na tela.

Outra medida fundamental é instalar e manter um antivírus atualizado em smartphones, computadores e tablets. Assim, você protege as crianças e preserva os dados pessoais da família.

6. Observe o comportamento 

Diversas causas podem mudar o comportamento das crianças e indicar que algo está errado. Irritação por não acessar à internet, ansiedade generalizada e fobia social podem indicar dependência tecnológica. Nesses casos, limite o tempo no ambiente virtual, incentive atividades ao ar livre e busque ajuda profissional. 

7. Mantenha-se atualizado

O universo on-line passa por mudanças constantemente. Para preservar as crianças, é fundamental estar informado. Então, fique sempre atento aos desafios relacionados à segurança na internet.

Acompanhe as notícias sobre tecnologia e as tendências desse segmento para orientar melhor os pequenos. A partir disso, é mais fácil adotar estratégias conforme as mudanças no ambiente digital.

Fique por dentro das novidades no blog Modo Brincar 

Com algumas medidas, é possível aumentar a segurança das crianças na internet e tornar essa experiência mais saudável. Se você gostou do conteúdo, confira outras dicas importantes que colaboram para a educação dos pequenos!

ATIVIDADES #MODOBRINCAR

Se divertir é

UAAAAAU!

Kaboom

Leia Mais

iupii

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *