Educação positiva: conheça os benefícios da prática para as crianças

5 MINUTOS DE LEITURA
276
educação positiva

Escolher a melhor forma de criar os filhos pode ser um desafio e tanto, especialmente para os pais de primeira viagem. Em meio a tantos métodos, a educação positiva apresenta-se como uma forma mais saudável de relacionamento entre adultos e crianças. Confira!

O que é a educação positiva?

Como o próprio nome indica, a educação parental positiva é uma abordagem educacional que se baseia no desenvolvimento positivo das crianças. Ela promove um ambiente de crescimento saudável, baseado no respeito mútuo, na empatia e na comunicação aberta.

Essa abordagem tem influência da psicologia positiva. O objetivo é buscar equilíbrio entre firmeza e permissividade ao educar. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o método incentiva que os pais estabeleçam limites para as crianças, mas com gentileza e respeito.

O principal pilar da educação infantil positiva é a não violência. Em vez de punições, repreensões ou agressões, a abordagem foca na cooperação para construir um ambiente familiar que promova o crescimento e a autonomia das crianças.

Pilares da educação positiva

A educação positiva dos filhos tem cinco pilares essenciais para o desenvolvimento infantil e a construção do caráter. Eles são simples, mas indispensáveis para criar de forma respeitosa.

Respeito mútuo

Se você quer adotar a disciplina positiva, comece pelo pilar mais importante da abordagem: respeito mútuo. Quando a criança é tratada de forma respeitosa, compartilha esse valor com as outras pessoas e não aceita um tratamento diferente de ninguém.

Participação

Às vezes, os adultos esquecem disso, mas as crianças também fazem parte da família e merecem ser ouvidas. Então, por que não incentivá-las a participar da rotina e das decisões da casa?

Pequenas atitudes, como pedir para elas escolherem o jantar ou comunicá-las sobre mudanças de planos, criam senso de pertencimento, incentivam a cooperação e melhoram as habilidades de comunicação.

Mito do mau comportamento

As crianças estão em fase de desenvolvimento cognitivo e não entendem sozinhas comportamentos “certos” e “errados”. Quando elas fazem a famosa birra, por exemplo, não estão tentando chamar a atenção, mas regular as próprias emoções, sem saber como.

Na educação positiva, o papel dos pais não é criticar os pequenos e repreendê-los por comportamentos inadequados, mas ensiná-los sobre as consequências das ações e como reparar possíveis erros.

Comunicação efetiva com amor

Manter um canal aberto de comunicação com as crianças permite que elas se sintam seguras para expor emoções, percepções dos acontecimentos e visões do mundo, sem medo de represálias — mesmo quando os sentimentos possam não agradar os pais, como uma atitude dos adultos que as magoou.

educação positiva

Desenvolvimento das capacidades

Entre os exemplos de educação positiva, estão os estímulos oferecidos para as crianças desenvolverem capacidades de forma consciente. Cabe aos pais incentivá-las a pensarem sozinhas, descobrindo habilidades cognitivas, físicas e sociais.

Assim, as crianças crescem com muito mais autonomia, senso de responsabilidade e autoconfiança, aspectos essenciais para se tornarem adultos mais realizados.

Educação positiva: como aplicar em casa?

Agora que você conheceu um pouco sobre a educação positiva, que tal conferir como aplicá-la? Muitas vezes, pequenas mudanças de hábitos e ajustes na comunicação com as crianças são suficientes para educá-las de forma mais respeitosa. Veja!

Dialogue mais

A base da educação positiva está no diálogo. Sempre converse com as crianças, explique os seus pontos e certifique-se de que elas também são ouvidas. Lembre-se que o respeito deve ser mútuo. Quando os pequenos são ouvidos, eles se sentem importantes e inseridos no contexto familiar.

Estabeleça limites saudáveis

As crianças precisam entender os limites para segui-los. Portanto, crie regras claras e adequadas para a idade e o nível de desenvolvimento dos pequenos. Sempre explique o motivo pelo qual o limite foi imposto.

Aplique o reforço positivo

O reforço positivo é muito utilizado na educação positiva. Ele consiste em reconhecer e elogiar os esforços e as conquistas das crianças, valorizando as qualidade e as habilidades. Isso fortalece a autoestima e a autoconfiança, incentivando a repetição de boas ações.

Repreenda as ações, não a criança

Quando uma criança toma uma atitude errada, a repreensão deve ser sobre a ação, nunca sobre a criança. Sempre explique o motivo do erro. Assim, ela entende o que fez e quais são as consequências do ato para não repetir.

Se você se identificou com a educação positiva, que tal conferir mais sobre parentalidade no blog Modo Brincar? Há diversos conteúdos sobre educação, maternidade, desenvolvimento infantil e muito mais!

ATIVIDADES #MODOBRINCAR

Se divertir é

UAAAAAU!

Kaboom

Leia Mais

iupii

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *