Saúde do bebê: principais cuidados após o nascimento!

6 MINUTOS DE LEITURA
1317
médica com estetóscopio em frente a criança representando a saúde do bebê

As dúvidas a respeito da saúde do bebê costumam ser as principais inseguranças com a chegada de um recém-nascido. Afinal, com o primeiro ou demais filhos, é normal ter medo de novos desafios e se preocupar em saber como agir em cada situação.

Nos primeiros meses de vida, a criança é completamente dependente dos responsáveis, que devem se organizar para atender às necessidades dela, algo que quase sempre não é fácil! 

O blog Modo Brincar convidou a Dra. Fernanda Monteiro, terapeuta ocupacional, especialista em desenvolvimento e autora do livro Supergênios, para explicar um pouco sobre os principais cuidados com a saúde do bebê. Confira!

Consultas médicas

Um dos principais pontos de atenção em relação à saúde do bebê são as idas ao médico, que servem para checar se está tudo bem com o desenvolvimento. Segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), para recém-nascidos de 5 a 30 dias de vida, é recomendado consultar um pediatra 3 vezes ao mês. 

Já para bebês entre dois e seis meses, a visita deve ser feita uma vez por mês. A partir dos sete meses, o indicado é consultar um médico a cada dois meses. Crianças com dois ou mais anos devem ir ao pediatra a cada três meses e uma vez por semestre a partir dos seis anos. Depois disso, uma consulta por ano é o suficiente para conhecer a condição de saúde. 

Vacinação

Segundo a Dr. Fernanda, uma bebê saudável deve ter a carteira de vacinação em dia, uma vez que as imunizações são fundamentais para proteger de doenças leves, moderadas ou graves. 

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indica que o recém-nascido deve receber a vacina de hepatite B até 12 horas após o nascimento, na própria maternidade. Ela deve ser seguida pela BCG para tuberculose, também aplicada no primeiro mês de vida. Para consultar a cartilha de vacinação completa, clique aqui

Amamentação 

A UNICEF afirma que o aleitamento materno é essencial para a saúde do bebê recém-nascido. Até o sexto mês de vida, a amamentação fornece todos os nutrientes que a criança precisa, servindo para aumentar a imunidade e contribuir para o desenvolvimento. 

Ainda de acordo com a organização, amamentar os bebês imediatamente após o nascimento reduz o risco de mortalidade neonatal e previne hemorragias uterinas pós-parto. Ao sair da maternidade, as mamadas podem seguir conforme as necessidades do bebê, sendo indicado oferecer o seio após o choro de fome.

No entanto, o processo de amamentação pode ser difícil e doloroso para algumas mamães. Por isso, é necessário ter uma rede de apoio para incentivar e ajudar nesse momento. Inclusive, é possível contar com uma consultora de amamentação, que atua dando suporte especializado ao aleitamento. 

Introdução alimentar

Após os seis meses, já é possível começar a introdução alimentar do bebê, priorizando alimentos saudáveis e nutritivos. “Forneça uma dieta equilibrada e saudável, incluindo leite materno ou fórmula, conforme recomendado pelo pediatra”, instrui a especialista em desenvolvimento.

médico examinando criança representando a saúde do bebê

Sono

A qualidade do sono também é um fator que impacta diretamente a saúde do recém-nascido. “Nos primeiros meses de vida, é importante garantir que a criança durma o suficiente durante o dia e a noite, em um ambiente tranquilo e seguro”, afirma a doutora. 

Segundo a SBP, até um mês de vida, a criança deve dormir de 16 a 20 horas, em ciclos de 1 a 4 horas de sono, intercalados por 1 ou 2 horas acordadas para amamentação, banho e outras necessidades. Até os 3 meses, o sono pode durar até 15 horas, de 6 a 9 horas por noite e de 5 a 9 horas em sonecas durante o dia. 

Até os 6 meses, o bebê pode dormir um total de 14 horas, de 9 a 11 horas durante a noite e de 2 a 3 horas ao longo da tarde. Com 1 ano, o sono da noite pode durar de 9 a 10, enquanto as sonecas da tarde, de 2 horas e 30 minutos a 3 horas, totalizando 13 horas. 

Higiene

Dar banhos regulares com água morna e sabonete neutro (uma vez por dia ou até três vezes por semana) e trocar as fraldas com frequência, sem deixá-las úmidas por muito tempo, é fundamental para manter o recém-nascido saudável. 

Em relação à saúde bucal do bebê, é importante higienizar a cavidade antes do surgimento dos dentes, pelo menos uma vez ao dia. Para fazer isso, use uma gaze ou uma fralda limpa e seca envolta do dedo indicador, embebida em soro fisiológico, água filtrada ou água destilada.

Coto umbilical 

Para bebês que ainda estão com coto umbilical, o banho deve ser seguido da higienização da área. Após enxugar a criança, limpe a região com álcool 70% e cotonete, da base para a ponta do coto e, especialmente, na junção da pele. Feito isso, é essencial deixar respirar, sem usar faixas ou cinteiros.

Cuidados com a pele

“Depois de higienizar, é importante manter a pele do bebê protegida do sol, usando produtos específicos e dermatologicamente testados. Evite versões com fragrâncias ou ingredientes que podem irritar a pele do recém-nascido. Sempre consulte um especialista”, recomenda Fernanda Monteiro. 

Exercícios físicos

Ainda visando prover o bem-estar e a saúde do bebê, é importante deixá-lo se movimentar e brincar. Isso favorece o desenvolvimento físico, emocional, social e cognitivo. Dica: busque por brinquedos e brincadeiras recomendadas para cada faixa etária.

Sinais de alerta

Ficar atento aos sinais também é importante para garantir a saúde do bebê. Por isso, em casos de febre, tosse persistente, diarreia ou mudanças de comportamento, sempre consulte um especialista. “Lembre-se de que a saúde do bebê é uma prioridade, então siga as recomendações do pediatra e procure atendimento médico se tiver preocupações”, completa a terapeuta ocupacional.

#ModoBrincar: conteúdos sobre maternidade de A a Z! 

Gostou do conteúdo e quer garantir mais dicas de maternidade? Aqui, no blog #ModoBrincar, você encontra artigos exclusivos sobre a saúde da gestante e do bebê. Navegue e aproveite! 

Fontes consultadas: 

FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA (Brasil). Aleitamento materno. UNICEF – BRASIL, [S. l.], p. 1. Disponível em: https://www.unicef.org/brazil/aleitamento-materno#:~:text=O%20aleitamento%20materno%20na%20primeira,afetivo%20entre%20m%C3%A3e%20e%20filho. Acesso em: 24 fev. 2023.

ATIVIDADES #MODOBRINCAR

Se divertir é

UAAAAAU!

Kaboom

Leia Mais

iupii

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *