Introdução alimentar: saiba como fazê-la e reconheça os sinais de prontidão

Imagem de um adulto e uma criança alimentando um bebê

A introdução alimentar é um assunto que pode gerar muitas dúvidas, principalmente em papais de primeira viagem. Afinal, é uma fase totalmente nova na vida de uma criança e muito importante para a saúde e o desenvolvimento dela. Por isso, merece uma atenção especial.

Mas como fazer a introdução alimentar do bebê? Quais são os sinais de prontidão que a criança pode apresentar? Existem métodos diferentes para esse processo? É isso que você vai conferir neste conteúdo do blog Modo Brincar. Com este guia, essa fase será muito mais fácil tanto para você quanto para a criançada. Confira:

O que é a introdução alimentar?

A introdução alimentar nada mais é do que a fase em que o bebê passa a integrar outros tipos de alimentos à sua dieta, além do leite materno. É um dos muitos primeiros contatos que a criançada vai ter durante a vida, principalmente no período da primeira infância.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que se faça a introdução alimentar aos seis meses de vida. Isso porque o leite materno é suficiente para que os pequenos possam receber todos os nutrientes que precisam para a sua saúde. Mas lembre-se de que mesmo após essa transformação na dieta, o aconselhado é manter o leite materno como opção até dois anos.

Você sabia que os primeiros anos de vida são essenciais para que os pequenos formem seus hábitos alimentares? Se, desde cedo, a criançada faz refeições saudáveis, elas tendem a crescer mais conscientes e levam consigo esse conhecimento para sua alimentação no futuro. 

A introdução alimentar é essencial para ensinar a criançada sobre o que é saudável. Nesse sentido, deixar que eles provem os alimentos para entender seus gostos e vontades é fundamental para criar uma relação positiva com a hora das refeições e com a própria família. 

Sinais de prontidão

Agora que você já sabe que a alimentação dos bebês de seis meses é parte de uma fase de mudanças, precisa conhecer os sinais de prontidão. Eles são atitudes que a criançada começa a demonstrar e que significam que os pequenos estão preparados para iniciar a introdução alimentar. Alguns exemplos comuns são:

  • interesse pela comida dos adultos;
  • capacidade de segurar objetos com as mãos;
  • capacidade de sentar sem apoio;
  • capacidade de fazer movimentos similares à mastigação (mesmo sem os dentes).

É importante saber que cada criança tem seu próprio desenvolvimento. Por isso, acompanhe de perto esse processo e tenha sempre um profissional de confiança para ajudar nessa dieta. Lembre-se também que não adianta tentar forçar os alimentos ou refeições, já que isso pode criar uma relação de rejeição por parte dos pequenos.

Como fazer a introdução alimentar?

O segredo para a introdução alimentar é oferecer diversidade. Pense que esse é um momento de descobertas para as crianças, por isso, disponibilizar o máximo de opções saudáveis é essencial para que eles passem a gostar desses alimentos e levem essa predileção para o resto da vida.

Na escolha dos alimentos, opte por ingredientes ricos em nutrientes e dos quatro grupos alimentares principais (carnes e ovos; hortaliças e frutas; tubérculos e grãos; cereais). Até os dois anos, é fundamental evitar itens processados, com excesso de açúcar, sal ou mel.

O processo deve ser feito gradualmente e respeitando os limites da criança. Pode ser que eles rejeitem alguns alimentos, justamente por seu algo novo. Nesses casos, você pode tentar oferecer esse ingrediente em outro momento e ir repetindo esse processo para que o pequeno possa tomar gosto por ele.

A hora da refeição também é determinante para a introdução alimentar. Pense na seguinte situação: se a criança come os alimentos em um ambiente caótico, é mais provável que rejeite as novidades. Agora, se estiver em uma situação tranquila, esse momento totalmente novo será bem mais facilitado. 

Como servir os alimentos?

Normalmente, os dentinhos da criançada começam a aparecer por volta dos seis meses. Porém, isso varia de acordo com o caso. Por isso, no começo, é bacana oferecer os alimentos amassados, mas evitar batê-los no liquidificador. Ao longo do tempo, vá oferecendo os itens com a consistência mais sólida para incentivar a mastigação.

Métodos de introdução alimentar

Existem alguns métodos diferentes para essa fase da criançada. A introdução alimentar BLW (Baby-Led Weaning), por exemplo, é pautada pela autonomia do bebê. Ou seja, são oferecidos pedaços em diferentes tamanhos e formas, valorizando uma experiência mais sensorial e sem o uso de talheres por parte dos pais.

Já a introdução alimentar participativa é uma mistura do método tradicional com o BLW, ou seja, tem tanto a participação do bebê quanto dos pais. Na hora de escolher o melhor modelo, é importante consultar o médico para que ele possa avaliar qual é a maneira ideal para o caso da criança. Isso garante que ela receba a educação nutricional correta e os ingredientes que precisa para crescer saudável.

Viu só? A introdução alimentar pode parecer um bicho de sete cabeças, mas é algo que pode ser facilitado com paciência, amor e cuidado. Aproveite que está por aqui e confira nosso conteúdo sobre o nascimento dos dentes. O blog Modo Brincar tem tudo sobre o universo infantil!

Fontes consultadas:

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_da_crianca_2019.pdf. Acesso em: 27 de junho de 2022.

DRÁUZIO VARELLA. Como deve ser feita a introdução alimentar do bebê. Disponível em: https://drauziovarella.uol.com.br/pediatria/como-deve-ser-feita-a-introducao-alimentar-do-bebe/. Acesso em: 27 de junho de 2022.

UNIMED. Introdução alimentar: quando e como oferecer novos alimentos ao bebê? Disponível em: https://www.unimed.coop.br/viver-bem/pais-e-filhos/introducao-alimentar-quando-e-como-oferecer-novos-alimentos-ao-bebe-#5. Acesso em 27 de junho de 2022.

iupii

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Leia Mais

crianças se divertindo apos aprender como jogar on-line no ps4
0

Como jogar on-line no PS4: passo a passo e opções de jogos play to free!

Desde seu lançamento oficial, em 2013, muitos jogadores têm se perguntado como jogar on-line no PS4. Afinal, o console conta com um grande repertório de...
Imagem de um boneco lego do Thor
0

Confira uma lista com os filmes do Thor, o Deus do Trovão

O universo cinematográfico da Marvel é sucesso entre todas as idades graças aos seus heróis incríveis e histórias fantásticas. Dividido em fases, ele conta as...
Imagem de uma criança fantasiada de Batman
0

Conheça a história do Coringa, o grande rival do Batman

Quem já assistiu filmes e desenhos ou leu alguma HQ sobre o Batman sabe que seu maior rival é o Coringa. Ele é um dos...
bonecos funko pop mais raros espalhados sobre mesa
0

10 Funko Pop mais raros do mundo

Se você curte colecionar brinquedos, com certeza já se perguntou quais são os Funko Pop mais raros do mundo. Feitos em vinil, os bonecos são...
criança descobrindo como jogar basquete enquanto arremesa bola na cesta
0

Como jogar basquete: dicas para iniciantes e os benefícios da prática na infância

De acordo com o levantamento realizado em 2019 pelo IBOPE Repucom, cerca de 40 milhões de brasileiros são fãs de basquete. Se você faz parte...
Imagem de criança correndo para abraçar a avó
1689

Entenda a importância dos avós para a infância

Quer entender qual é a importância dos avós na infância para uma criança? Então clique aqui agora mesmo e confira o conteúdo que preparamos!